Lado B: onde a música da vida toca positivo

© Anthony Delanoix

Cresci a acreditar que mereço o mundo e não faço por menos, dou o meu melhor em tudo o que faço. Com o apoio incondicional que tenho, entre em que aventura entrar, sei que à minha volta não vão faltar palavras positivas, de incentivo e de perseverança, uma energia única vinda especialmente dos meus laços de sangue. Não me falham, não me faltam.

Mas eu falho. No meio desta incrível jornada que é a vida descubro que sou uma exímia construtora de muros. São bloqueios a uma vida mais positiva, mais feliz, porque algures aqui na caminhada encontrei sinaléticas que me dizem que devemos viver com preocupação e preconceitos. Entrego-me assim a um descrédito absoluto e deixo-me ficar fechada neste conforto entre muros. Vivo o dia-a-dia no conceito fatal do “vai-se andando”, sem nunca sair do lugar. Porque fiz os muros bem altos para serem impossíveis de conquistar.

Revês-te em mim?

Somos livres de acreditar no que quisermos, mas sei de coração aberto que atraímos o que queremos. Quando alinhamos os nossos objetivos a pensamentos naturais como a alegria, amor, abundância, o céu é o limite. Não acredito que o mundo não me retribua da mesma forma. Nem que hajam explosões cósmicas que queiram fazer a terra rodar em sentido contrário. Sei que o pensamento vai atrair tudo de bom, se assim eu quiser.

E também sei hoje na vida que sou exatamente a pessoa que deveria ser. Devagar passei a focar-me no que tenho de bom em vez daquilo que me fazem acreditar faltar. Encontrei aqui a fórmula para desfazer os muros. Ouvir o lado B da cassete da vida. O lado Bom. Onde a música flui, toca sem parar. Hoje quando me olho ao espelho encontro o reflexo de alguém feliz, que tem exatamente o que quer (porque assim pedi ao universo, ainda que na maioria das vezes os pedidos estejam esquecidos no subconsciente). Mas vivo feliz na vida que quero.

É preciso ter a calma de saber aceitar que a vida acontece sim, a todos, no seu momento. A algumas pessoas tudo parece correr em linha recta, noutras montanhas por escalar, mas na verdade não quer dizer que uns sejam mais meritórios do que os outros. A vida é mesmo assim. Cada um na sua jornada.

Nas horas difíceis, dá um passo atrás, contempla o que tens e sente gratidão.

Sou evidentemente crente nos bons pensamentos, nas boas energias, na transparência da alma. Pensa positivo, emana boas vibrações em todas as ações que pratiques. Nas horas em que duvidares de tudo o que te acontece, que é apenas negativo, sempre negativo, liberta esse pensamento. Aceita que está presente na tua mente, naquele momento, e depois deixa seguir livremente. Nas horas difíceis, dá um passo atrás, contempla o que tens e sente gratidão. Põe o lado B da cassete a tocar, faz o que te deixa feliz e acredita que mais cedo ou mais tarde, tudo dá certo.