Treinar o surf no asfalto com um Carver Skateboard

O meu primeiro skate foi um Penny. Não me recordo se o meu era o amarelo ou azul, mas era uber cool ir para a escola, nos anos 90, de skate nos pés. No fundo, sempre gostei desta sensação de andar livremente pela estrada fora ao estilo indie Woodstock dos tempos modernos. Quando passei para o surf, o skate estava adormecido até perceber a semelhança dos movimentos e a liberdade subjacente entre as duas atividades. Tudo isto para justificar a chegada de um Carver na minha vida.

Apesar de não haver mar na Suíça, há a vantagem de ter estradas muito boas para andar de skate. Desde que cheguei passou-me a fazer cada vez mais sentido ter um surf skate para me divertir nas ruas e trazer à minha memória um pouco da sensação do surf. É o que faz morar num país da europa central. O que eu espero é que com esta nova prática a minha próxima surfada, não seja um começo do zero. Segundo li no The Inertia andar de skate pode mesmo ajudar a melhorar a performance no mar, mais ainda quando se trata de um skate desenhado para replicar os movimentos do surf como acontece com o Carver.

Compromisso

O surf é assustador, mas andar de skate supera pela proximidade que temos com o alcatrão. De acordo com David, autor do artigo, quando começamos a praticar manobras na estrada estamos a lidar de caras com o nosso receio. Isto faz com que fiquemos um pouco mais audazes a experimentar as manobras no mar. Assim espero (evidentemente sem ir com o rosto ao chão).

Repetição

Uma das vantagens óbvias do skate é poder repetir a manobra que queremos treinar vezes sem conta. No mar, há que esperar sempre pela onda e já sabemos como é que isso corre. A repetição é amiga da técnica. Espero sacar um bottom turn na próxima surfada com a mesma agilidade com que brinco com o skate.

Equilíbrio

A postura no skate e surf são muito semelhantes, exigindo o mesmo tipo de equilíbrio. Confirmo. Andar de skate desafia-nos constantemente o ponto equilíbrio, precisamos de usar os braços e as pernas, além obviamente do core para corrigir o desequilíbrio. Tudo isto se faz e repete no surf.

Os pros também andam de skate

Basta espreitar as redes sociais do John John Florence e encontrar videos dele a deslizar no asfalto. Diz o miúdo maravilha que andar de skate “dá-nos a oportunidade de treinar vezes sem conta uma manobra, o que não acontece no surf” (Stab Magazine | Surfing is the most difficult sport in the world). Ainda que não ande de skate com a intenção de melhorar o surf, prova ser uma consequência lógica a qualquer pessoa que queira fazer algo mais pelo surf fora de água.

Por isso, enquanto uns evoluem no surf dentro de água, os surfistas presos em terra tornam-se criativos e transformam estradas em ondas.