Tag: treino

5 Dicas para Vencer a Preguiça e Começar a Treinar de Manhã

Enganas-te se pensas que não custa a todos os corredores, yogis e surfistas sair cedo da cama para se dedicar à atividade física. Custa pois. Há dias em que chega a ser penosa esta discussão entre conforto da almofada e objetivo a alcançar. Só que nada nos impede de o fazer, nem esse sossego da manhã.

O que nos distingue é só mesmo a motivação. Para a alcançar há que fazer certas cedências ou alterações na rotina; é um ajuste tal e qual como se faz numa relação. As dicas que aqui partilho são algumas das boas práticas que gosto de manter e servem de sugestão para quem quiser começar a acordar cedo e atirar-se a uma corrida, ao ginásio, ao yoga…

#1. Come pouco ao jantar. Não é para comer apenas brócolos. A verdade é que se comeres alimentos mais facilmente digeríveis, nada de gorduras saturadas, e no meu caso, hidratos de carbono como pão de farinha branca ou massas, acordas com outra disposição. Evitas aquela sensação de corpo pesado pela manhã. Alimenta-te, mas escolhe bem o que pões no prato.

#2. Acorda com tempo. É preciso comer pelo menos meia hora antes de começar a treinar. Há quem não coma mas isso cabe a cada corpo decidir o que é a melhor prática. Para mim, dois ovos mexidos e espinafres (salteados ou em batido) antes do treino são suficientes para me dar energia. Acompanho sempre com um chá Yogi Detox para despertar o bom funcionamento do corpo.

#3. Preparar o plano de treino e o respetivo equipamento na noite anterior. Esta vale ouro. Olho para a cadeira ao fundo da cama e vejo o meu amanhã. É também chamado de dormir sobre o assunto.

#4. Deixa o pequeno-almoço feito. Se tens preguiça matinal para cozinhar, a solução é preparar o pequeno-almoço na noite anterior. Frascos de fruta e aveia são uma boa solução.

#5. Gere o despertador para respeitares o teu acordar. Há quem coloque o despertador longe da cama para poder saltar no primeiro toque. Eu não faço isso, sou disciplinada, deixo-o ao meu lado. Às vezes dou por mim a acordar antes do toque, coisa do hábito. Gosto de despertar com calma; o dia logo trará o stress não preciso que esse momento seja tenso. Acima de tudo, porque o meu dia começa com o meu momento, o meu tempo de treino, e é essencial que o viva com prazer.

Surf Style Training: treinar como um surfista

Como é que me vou aguentar na remada? O mar está grande. Será que tenho força de pernas, core e costas para vencer a corrente? Ajuda ao corpo saber surfar em qualquer tipo de mar. Aliás, continua a ser o treino mais eficaz. Mas há dias em que não posso ir surfar e estar parada faz-me perder ritmo. Por sorte descubro pessoas como a Elise Carver, criadora do programa de treino Surf Style Training, para me manter em forma.

A Elise é uma miúda ligada ao desporto. Começou por fazer ginástica em criança e aos 12 decidiu apostar na escalada, o que a ajudou a construir os exercícios necessários para desenvolver core, braços e costas. Quando se mudou para a Surf Coast, na Austrália, apercebeu-se – sim, também começou a surfar – que o surf exige muita capacidade física e por essa razão, fazia sentido criar um programa de treino inspirado no surf para melhorar a qualidade de vida.

Mas como podemos treinar com a Elise? Se forem como eu que não ando num ginásio, basta subscrever no site Surf Style Training, arranjar um tapete (pesos ou garrafas de água de 1,5L e colocar na mente, os 5 fundamentos que a Elise trabalha nos seus treinos, Core, Flexibilidade, Equilíbrio, Resistência e Agilidade.

Elise explica que não nos quer fazer saltar à corda vezes sem conta. Quer antes estabelecer um treino sustentado à nossa capacidade. É focado no core através do yoga, exercícios de equilíbrio e pliométricos, com exercícios de correção postural, alongamentos e ainda recuperação.

Vamos ao treino? Já sabem, estamos na meta dos #100diasverão.