Como tornar o surf mais apetecível no inverno

Como surfar no inverno

O sol está cada vez mais tímido, os dias de chuva e de frio estão-se a intensificar. E agora, coragem para o surf, quem tem? Dicas simples para manter o corpo e alma quente enquanto se desfruta do mar.

Nasci entre a neve dos Alpes; o frio corre-me nas veias desde a infância, mas isso não significa que gosto de ir para o mar com temperaturas baixas. Apenas me tornou mais tolerante em relação ao frio. E para aqueles que me perguntam sempre “mas vais para o surf neste frio?”, eu respondo com muita assertividade, “vou”. Acontece que já não é o primeiro outono/inverno que passo no mar, o que me tem deixado mais preparada em cada temporada. Aqui ficam os meus truques para tornar o surf mais suportável nos meses cinzentos tanto dentro como fora de água.

Chá quente

O chá é um dos maiores aliados do frio. Levar um termo que mantenha a temperatura do chá quente, durante duas horas pelo menos, é meio caminho andado para aquecer o corpo. Por regra, escolho chás com gengibre, cardomomo ou pimenta preta para provocar uma onda de calor de dentro para fora

Vestir como um viking

Imprescindível levar gorro, cachecol e luvas até em certos. O corpo deve ser rapidamente aquecido e estes detalhes fazem a diferença. Uma boa forma de saber como agasalhar após o surf é pensar como se vestia um viking: coberto de pelo de animal nos ombros e pescoço, uma faixa de pele a envolver a zona lombar (os rins regulam a temperatura no corpo), e botas bem quentes. Tapar as extremidades do corpo e as partes mais vulneráveis ao frio.

Saltar à corda

Para quem faz surf no inverno é primordial aquecer o corpo e rapidamente. Nada melhor do que um exercício físico intenso como o salto à corda. Durante dois minutos, salta. Aumenta a circulação, o ritmo cardíaco e o corpo aquece, tornando até menos doloroso despir para vestir o fato de surf.

Sempre em movimento

Dentro de água, quando o swell é menos intenso, mantém-te à mesma em movimento. Treina a remada, procura o pico das ondas. Não te deixes ficar na prancha à espera que a onda vá ao teu encontro. Precisamos de manter o corpo quente, e para isso, há que ter o coração em bom ritmo, sempre a pulsar com alguma intensidade.

Neoprene de qualidade

Por mais óbvio que possa parecer, de facto, devemos apostar num bom fato, selado e bem temperado (ou seja, pelo menos com uma espessura 4/3). Além disso, acrescenta as botas de neoprene. O ideal é aproveitar coleções anteriores e a época de saldos para comprar um fato de qualidade com preços mais simpáticos. Garantes assim uma boa temperatura no corpo enquanto estás no mar gelado, vale a pena o investimento.