Dicas para conquistar uma onda nova

@unsplash

Deixei que surf entrasse na minha vida para me conquistar. Sem medo entrei nisto sozinha quiçá atrevida, quiçá inexperiente, mas é daquelas coisas que temos de fazer por nós. A verdade é que me transformou: estou mais atrevida, mais inexperiente no surf. Porque arrisco a explorar novas ondas, mas sem conhecer o mar, os locais e as condições…

Seguindo esta lógica, por ganhar ao longo das surfadas confiança, tornou-me ávida por mais ondas, outras ondas, com mais densidade, mais curvatura, mais velocidade. Só que no meio deste querer cigano é preciso saber o que fazer quando chegamos a um novo lugar. Dicas úteis para qualquer surfista guardar na vida (e para eu me não me esquecer também).

Analisa as condições antes de entrar no mar

Ficamos tão excitados com a ideia de ir surfar a um sítio novo que muitas vezes nos esquecemos de confirmar as condições. Felizmente, hoje em dia há gráficos e câmaras que nos podem orientar muito antes de entrar no mar, e há também o poder da observação quando chegamos à praia. Ver como os outros surfistas se comportam, se remam muito, se notamos a corrente ou um agueiro, onde a onda forma e quebra. Por uma questão de segurança, isto importa, e muito.

Respeita as regras do surf

Não te coloques em perigo nem quem partilha o pico contigo. Evita apanhar ondas em simultâneo, tenta não te meter à frente de alguém quando remas para o outside; contorna a onda. Lembra-te das regras do surf. Espera pela tua vez. O surf exige paciência e já que estás num lugar novo, nada como desfrutar do momento e aproveitar a tua onda, aquela que está reservada para ti.

Não te deixes intimidar

Ainda que já tenha sentido a parte menos amigável do surf – isto de entrar nas ondas dos chamados locais sozinha nem sempre corre bem -, não nos podemos deixar intimidar. Pelo contrário, há que usar os locais em nosso favor. Questiona antes de entrares no mar, tenta perceber o melhor sítio, o que precisas de saber para não te colocares em perigo. Se alguém tiver um ar mais durão, mantém o sorriso no rosto e rema. O mar é liberdade.

O melhor é levar companhia

Por mais que seja solitário o ato de surfar, por mais que a evolução no surf dependa de cada um de nós individualmente, nada melhor do que explorar novas ondas, picos, esquerdas, direitas em boa companhia. Têm alguém para partilhar o momento e em situações mais delicadas, sabe bem ter um rosto conhecido por perto para nos ajudar.