Como tornar a mudança horária mais natural

@morrec
Se há algo que me perturba, é a mudança horária. Podem vir os dias de chuva, o frio, o recolhimento mas tirar a luz ao dia, perturba-me. Ainda assim, podemos tornar esta transição mais suave, natural. É Uma questão de ajustar o nosso corpo.

Chega ao final de outubro e sou atropelada por uma vontade enorme que seja primavera de novo, onde vinguem dias de mais luz. Detesto a mudança horária. Já aqui tinha falado como sofro com ausência de sol (fico com neuras, confesso). Mas, consciente, sei que tenho de passar por este processo. Não dá para passar à frente o tempo nem manter o dia mais longo.

Só que nem tudo pode ser assim tão escuro, difícil. É também saudável saber aproveitar estes momentos para nos focarmos naquilo que o nosso corpo precisa, olhar para o nosso interior, dormir com mais qualidade, cuidar da nutrição, ser mais consciente e presente em relação ao nosso bem-estar. Por isso, deixo aqui a minha intenção tornar esta transição mais suave.

Acordar com o sol. Os nossos antepassados faziam isto; é o mais natural. Acordar com luz, deitar quando o sol se põe, respeitando o ciclo circadiano. Para conseguir sair cedo da cama, vou deixar os estores entreabertos para convidar a luz da manhã a entrar e ajudar-me a despertar com naturalidade ao invés do despertador.

Contrariar a preguiça. Como? Eu vou manter a estratégia de praticar uma atividade física à minha escolha, todos os dias, pelo menos durante 30 minutos. É  o meu compromisso. Faça chuva ou faça sol. Correr, ir a uma aula de yoga, surfar, caminhar, saltar à corda, qualquer coisa serve, logo pela manhã, para me ajudar a ativar os músculos e dar energia para o resto do dia.

Comer alimentos da época. Não é por acaso que determinados alimentos existem só em certas épocas do ano, estão à nossa disposição por serem superiores em vitaminas e sais minerais. Dão-nos a energia certa para o tempo em que estamos. Além disso, consumir alimentos da época é uma atitude sustentável já que vamos contribuir para a produção agrícola local.

Apanhar sol. O máximo possível. Vou tirar 5 minutos ao intervalo do almoço só para absorver os raios solares, sempre que der. Isto vai regular o relógio biológico e a respetiva produção de melatonina, fazendo com que durma melhor. Desligar os ecrãs à noite também é válido para aumentar a qualidade de sono.

Aceito sugestões para tornar esta mudança horária (ainda que a diferença seja apenas de uma hora) mais suave. E fazer com que o nosso outono e inverno sejam mais iluminados.