Category: fitness

Treinar com a Sally Fitzgibbons

Aos poucos a vida por Basileia vai-se encaixando, ainda que continue a repetir na alma a falta do mar. O lado bom é que aprendemos a viver com o que temos e, com força de vontade e foco no melhor lado da vida, tudo volta a fluir.

Quando aqui cheguei, uma das minhas preocupações foi a manutenção física. Como vou fazer para manter a agilidade e a energia certa para voltar sempre a surfar sem dificuldade? Eu sabia que treinos como do SurfBuilder iam ser impossíveis de conseguir. Por isso, o primeiro passo era encontrar um ginásio e criar uma rotina de presenças. Vou sempre que posso ao final do dia, depois do trabalho, e já que o tempo chega para tudo, nada melhor do que descomprimir com treinos recorrentes. Sentia, no entanto, pouco efeito. Eu tentei reproduzir vários exercícios que fazia no SurfBuilder mas confesso que não me recordo de tudo.

Num desses scrolls infinitos no Instagram vi que a Sally Fitzgibbons, a surfista pro do circuitos internacionais, tinha uma app dedicada ao fitness. E não é um fitness qualquer; é inspirado nos treinos que a Sally faz para se preparar para as competições de surf. Mesmo o que precisava!

Não fui a modos. Instalei a @All Australian Beach Body (AABB) e descobri a minha nova PT de surf. Estou a adorar cada gota de suor que deixo no tapete. São cerca de 35m de treinos intensivos, para se fazer duas a três vezes por semana pelo menos desenhados para quem quer sentir-se com vigor. Sempre disse que não sou de dietas loucas ou de ir ao ginásio à procura de um corpo perfeito. Quero continuar a construir a minha melhor versão, e ser saudável significa ter espirito de atleta. Saltar à corda, trabalhar bem as costas e o core são algumas das maravilhas que a app nos guia, aliás, que a Sally nos guia. E que mais diz a surfista sobre a AABB?

Encontra um estilo de treino que gostes

Já percebi que sou fã de treinos intensivos mas curtos. Por isso, mais do que encontrar tempo, precisamos de encontrar algo que nos motive e faça voltar. Treinar deve ser divertido, não um sacrifício. Palavra de Sally.

Treina consistentemente

Para resultados excelentes, não há grande segredo há que treinar com consistência. Tentar treinar pelo menos 3 vezes por semana para garantir o aumento da nossa energia e força física. Sally aconselha definir um objectivo e tê-lo em mente nas sessões de treinos. A determinação é um excelente motivador para combater dias de desânimo.

Mantém contacto com a natureza

A natureza é muito importante para a Sally, é o que a mantém com os pés no chão. Sempre que pode, treina na rua, faz circuito no parque ou praia. E nem sempre precisa de ser de alta intensidade, caminhadas na praia para ajudar a relaxar.

Arco-íris no prato

Sally confessa que gosta de manter a alimentação simples, com foco nas frutas, vegetais e proteínas de qualidade. Devemos questionar-nos sobre aquilo que ingerimos para garantir que o nosso corpo funcione na sua melhor capacidade.

Ler os rótulos

Sempre que possível lê os rótulos e evita consumir alimentos cujos ingredientes não sejam pronunciáveis. Uma alimentação à base de alimentos naturais é essencial para ajudar a manter vitalidade et voilá, corpo de atleta.

 

SurfBuilder: treinos de surf fora de água

SurfBuilder

O surf é um desporto fisicamente exigente, e ressente-se ainda mais, quando passamos grande parte da semana sem fazer qualquer tipo de exercício físico. Felizmente há uma boa solução que contraria esta falta de mobilidade. Chama-se SurfBuilder, um projeto de João Amorim, cujo foco é surf fora de água com treinos funcionais.

Para melhorar o surf há que entrar no mar sempre que possível. Só que a nossa vida quotidiana nem sempre o permite, obrigando-nos a estar demasiadas horas da nossa semana sentados ou sem praticar nenhuma atividade física. Esta falta de exercício prejudica a nossa performance no surf, especialmente quando precisamos de mais resistência, equilíbrio e força para o mar. À conversa com o João Amorim, da SurfBuilder, descobri que os treinos funcionais são a resposta prática para evoluir no surf fora do mar.

O que é a SurfBuilder?

Traduzido para português, SurfBuilder, quer dizer construtor de surf. E é isso mesmo, um espaço que pretende preparar fisicamente os surfistas para estarem mais aptos nas suas surfadas, e tirarem o maior proveito do mesmo.

O que te inspirou a criar a SurfBuilder?

Sou profissional do Exercício Físico e Saúde há 7 anos e surfista apaixonado desde criança. Sempre pratiquei desporto e consegui ver a importância de estar fisicamente preparado para qualquer atividade que me fosse proposta. Tenho reparado com o passar dos anos que muitas pessoas não têm condição física para poder enfrentar uma força da natureza como o mar. Assim surgiu a ideia de juntar a minha paixão com a minha profissão. Sinto que posso ajudar todos aqueles que pretendem melhorar o surf. Além disso, o facto de ter trabalhado com surfistas profissionais como é o caso do Nic Von Rupp fez me também criar bases de conhecimento para todo este projeto.

Que tipo de treino encontramos na SurfBuilder?

O Treino Funcional é aquele que melhor se adequa as necessidades de um surfista. Pensar em movimentos e não só apenas grupos em musculares, torna-se essencial a realização de manobras específicas da modalidade, sem esquecer o condicionamento físico geral.

Para quem são estes treinos?

Estes treinos são direcionados para todo o tipo de população independentemente o nível de surf. Desde que não tenha qualquer contra-indicação à prática de exercício físico, dos pequenos aos graúdos, todos podem treinar.

Quais os benefícios do treino funcional?

  • Prevenção Lesões
  • Melhoria da flexibilidade
  • Melhoria da condição cardiovascular
  • Mais equilíbrio
  • Maior velocidade reação
  • Mais resistência muscular

Que resultados podemos esperar com a SurfBuilder?

Mais resistência na remada, mais veloz a apanhar as ondas, mais equilíbrio em cima da prancha e execução das manobras.

SurfBuilder HoráriosComo funciona a SurfBuilder?

Treinos em grupo todas as segundas e quartas-feiras com diferentes horários disponíveis: 18h30, 19h30 e 20h30. Os treinos têm a duração de uma hora.

Qual a tua relação com o Surf?

Considero o surf uma forma de viver e não apenas um hobby como tantos outros. Influencia tudo aquilo que faço no meu dia a dia e a longo prazo. No fundo todos os dias buscamos felicidade e a surfar é muito fácil, mandar um tubo e ficarmos uma semana com um sorriso na cara. Não conheço mais nada que me transmita tão boas sensações.

Um conselho para quem estiver a começar a surfar…

Prepara te fisicamente para poderes surfar! A tua evolução será mais rápida e assim que deres conta vais-te divertir como nunca!

Já agora se puderes trazer sempre um pedaço de lixo da areia ou da água, ainda melhor!

Como manter o corpo fit para o surf das nove às seis

Trabalhar na mesma postura das nove às seis quebra a nossa evolução no surf. Dicas simples a implementar de segunda a sexta para nos deixar fit para o surf.

Quantos passamos o dia sentados em frente ao computador? Naturalmente que a agilidade no surf só se conquista no próprio mar, mas não havendo essa disponibilidade durante a semana, torna-se mais complicado manter o ritmo aos sábados e domingos. A solução passa por criar um plano de treino e mobilidade física durante a semana e assim ficarmos o mais preparados possível para o surf.

Natação antes ou depois do trabalho

Fiz natação durante boa parte da minha adolescência, isto de estar ligada à água é mais do que o signo na casa sol. Ir para uma piscina de manhã cedo antes de trabalhar ou ao final do dia para descomprimir é uma excelente maneira de manter ritmo dentro de água.

Aumentar o cardio na hora de almoço

Uma das coisas que gosto de fazer para quebrar as horas paradas, colada à secretária, é caminhar e incluir muitas escadas pelo caminho durante a hora de almoço. Se houver um café a três quarteirões do trabalho, vale a pena andar até lá. Mas não a passo de caracol, é mesmo para puxar pelas pernas e andar rápido, fazer aumentar o ritmo cardíaco. Pode soar a pouco, mas isto vezes cinco dias por semana, durante um mês, faz toda a diferença.

Alongar ao longo do dia

Por norma, descuramos dos alongamentos mas não devemos. Alongar é muito importante para evitar lesões musculares e manter o bom funcionamento do músculo. Para quem pratica yoga, é mais fácil saber que tipo de posturas fazer para contrariar as horas sentadas. No entanto, deixo aqui alguns exemplos de alongamentos a fazer no nosso dia-a-dia para aliviar a coluna, os ombros e o pescoço tenso.

Trocar a cadeira pela bola Suíça

Trocar a cadeira pela bola suíça força-nos a trabalhar o core e a endireitar a postura. Pode parecer estranho nos primeiros tempos, mas com a força do hábito vamos conseguir fazer essa troca. Além disso, podemos sempre terminar o dia a fazer alongamentos com a ajuda da bola. Só temos a ganhar.

Mesmo com o nosso dia confinado ao nosso emprego, vamos lá dar o nosso melhor e alterar alguns hábitos atrás da secretária. A consistência é a solução para nos manter num bom nível de surf, ou mais do que isso, num pleno bem-estar físico.

5 Dicas para Vencer a Preguiça e Começar a Treinar de Manhã

Enganas-te se pensas que não custa a todos os corredores, yogis e surfistas sair cedo da cama para se dedicar à atividade física. Custa pois. Há dias em que chega a ser penosa esta discussão entre conforto da almofada e objetivo a alcançar. Só que nada nos impede de o fazer, nem esse sossego da manhã.

O que nos distingue é só mesmo a motivação. Para a alcançar há que fazer certas cedências ou alterações na rotina; é um ajuste tal e qual como se faz numa relação. As dicas que aqui partilho são algumas das boas práticas que gosto de manter e servem de sugestão para quem quiser começar a acordar cedo e atirar-se a uma corrida, ao ginásio, ao yoga…

#1. Come pouco ao jantar. Não é para comer apenas brócolos. A verdade é que se comeres alimentos mais facilmente digeríveis, nada de gorduras saturadas, e no meu caso, hidratos de carbono como pão de farinha branca ou massas, acordas com outra disposição. Evitas aquela sensação de corpo pesado pela manhã. Alimenta-te, mas escolhe bem o que pões no prato.

#2. Acorda com tempo. É preciso comer pelo menos meia hora antes de começar a treinar. Há quem não coma mas isso cabe a cada corpo decidir o que é a melhor prática. Para mim, dois ovos mexidos e espinafres (salteados ou em batido) antes do treino são suficientes para me dar energia. Acompanho sempre com um chá Yogi Detox para despertar o bom funcionamento do corpo.

#3. Preparar o plano de treino e o respetivo equipamento na noite anterior. Esta vale ouro. Olho para a cadeira ao fundo da cama e vejo o meu amanhã. É também chamado de dormir sobre o assunto.

#4. Deixa o pequeno-almoço feito. Se tens preguiça matinal para cozinhar, a solução é preparar o pequeno-almoço na noite anterior. Frascos de fruta e aveia são uma boa solução.

#5. Gere o despertador para respeitares o teu acordar. Há quem coloque o despertador longe da cama para poder saltar no primeiro toque. Eu não faço isso, sou disciplinada, deixo-o ao meu lado. Às vezes dou por mim a acordar antes do toque, coisa do hábito. Gosto de despertar com calma; o dia logo trará o stress não preciso que esse momento seja tenso. Acima de tudo, porque o meu dia começa com o meu momento, o meu tempo de treino, e é essencial que o viva com prazer.

Surf Style Training: treinar como um surfista

Como é que me vou aguentar na remada? O mar está grande. Será que tenho força de pernas, core e costas para vencer a corrente? Ajuda ao corpo saber surfar em qualquer tipo de mar. Aliás, continua a ser o treino mais eficaz. Mas há dias em que não posso ir surfar e estar parada faz-me perder ritmo. Por sorte descubro pessoas como a Elise Carver, criadora do programa de treino Surf Style Training, para me manter em forma.

A Elise é uma miúda ligada ao desporto. Começou por fazer ginástica em criança e aos 12 decidiu apostar na escalada, o que a ajudou a construir os exercícios necessários para desenvolver core, braços e costas. Quando se mudou para a Surf Coast, na Austrália, apercebeu-se – sim, também começou a surfar – que o surf exige muita capacidade física e por essa razão, fazia sentido criar um programa de treino inspirado no surf para melhorar a qualidade de vida.

Mas como podemos treinar com a Elise? Se forem como eu que não ando num ginásio, basta subscrever no site Surf Style Training, arranjar um tapete (pesos ou garrafas de água de 1,5L e colocar na mente, os 5 fundamentos que a Elise trabalha nos seus treinos, Core, Flexibilidade, Equilíbrio, Resistência e Agilidade.

Elise explica que não nos quer fazer saltar à corda vezes sem conta. Quer antes estabelecer um treino sustentado à nossa capacidade. É focado no core através do yoga, exercícios de equilíbrio e pliométricos, com exercícios de correção postural, alongamentos e ainda recuperação.

Vamos ao treino? Já sabem, estamos na meta dos #100diasverão.

Desafio. Faltam 100 dias para o verão

image

A partir de segunda-feira, dia 14 de março, faltam precisamente #100dias para o verão.

Proponho o seguinte desafio: nos próximos 100 dias, todos os dias, temos de dedicar pelo menos 30m ao desporto. Seja correr, surfar, yoga ou treinos de alta intensidade. O que praticarem. Apenas meia hora do nosso dia durante 100 dias. Conto com vocês? Partilhem o vosso desafio com a hashtag #100diasverão

Este verão vamos arrasar!

Treino Hiit

Acordar cedo e cedo treinar, dá saúde e vontade de surfar. Faço treinos de alta intensidade quando não pego na prancha. Além de me ajudar a conquistar um corpo de verão, noto que a minha resistência e capacidade cardiovascular tem aumentado entre as sessões de surf.

Menu do treino (este foi o plano de hoje, vario sempre nos exercícios para estimular os músculos de diferentes maneiras).

Circuito 1

• 20 burpees

• 2m corda

• 30 agachamentos

• 20 push ups

Circuito 2

• 30 jump lunges

• 20 agachamentos com rotação de tronco

• 60 mountain climbers

• 24 commandos

Repito os circuitos duas vezes, três quando o corpo deixa.

⚠️ Não sou PT nem tenho formação na área do desporto, gosto apenas de me manter ativa.